top of page

Por qual legalização devemos lutar no Brasil?



O estado de Nova York acaba de aprovar a legalização do uso recreativo da maconha, com considerável atenção a políticas de reparação aos grupos mais impactados pelas décadas de Guerra às Drogas.

Ao destinar verbas específicas de investimento para comunidades negras e hispânicas, além de outras medidas, a lei avança em uma perspectiva de reconstituição histórica e de reparação dos danos causados a esses grupos.

É urgente discutir de que forma medidas de reparação devem nortear a discussão no campo das drogas brasileiro. Faz sentido legalizar sem reparar? Ainda temos tempo de escolher um outro caminho? Por qual legalização devemos lutar no Brasil?

Essas questões foram discutidas na live "Legalizar e Reparar: como a experiência de Nova York pode influenciar a legalização da maconha no Brasil e o que fazer para ir além", promovida e divulgada pela Frente Mineira Drogas e Direitos Humanos, em sua página no Facebook (https://www.facebook.com/drogasedireitoshumanos). O debate foi mediado por Camila Augusta dos Santos e teve como convidadas/os: Joel Luiz Costa, Nathália Oliveira e Rebeca Lerer, tendo ocorrido no dia 3 de maio, às 19 horas.

O vídeo com a live pode ser conferido na íntegra através do link https://www.facebook.com/drogasedireitoshumanos/videos/489049469176543

2 visualizações0 comentário

댓글


bottom of page